Era Uma Vez, Teatro de Marionetas

Em 1991 surgia a companhia Era Uma Vez, Teatro de Marionetas pela mão de José Carlos Alegria. Com o virar do milénio, o seu filho, Carlos Miguel Meira Alegria, juntou-se-lhe e, em 2006, foi a vez de a sua filha, Ana Margarida Meira Alegria, também se juntar ao grupo. A companhia conta com a colaboração de diversos artistas ligados a áreas como as marionetas, o teatro, a música, a poesia, a pintura, o vídeo e tudo o que é necessário para dar vida aos espectáculos.

O MISTÉRIO DA PEDRA ENCANTADA

O Rei Orlando III vivia num castelo com a sua filha, a Princesa Margarida, e o Bobo Venceslau.

Estava o Venceslau a conversar com o público quando chegou, furiosa, a Bruxa Alexandrina  o quis transformar em sapo porque ele lhe tinha roubado a sua Pedra Encantada. Todos estão contentes com a chegada do Príncipe Miguel que vem pedir a mão da Princesa. O Príncipe traz uma enorme pedra que pensam ser a prenda de noivado, mas o Venceslau cedo descobre que se trata da Pedra Encantada da Bruxa Alexandrina e que o Príncipe a tinha trazido pensando que esta não tinha dono. Prontifica-se este a devolver a Pedra quando, de repente, se ouve um grande ruído e, um a um, vão tendo a desagradável surpresa de se encontrarem com um enorme Dragão. A Princesa, corajosa, enfrenta-o mas tem de fugir. A Pedra começa a mexer-se… A história não termina sem o Venceslau esclarecer tudo com a sua amiga, Bruxa Alexandrina.

Cidade: Évora

Autor: José Carlos Alegria

Bonecos: Vasco Fernando

Cenários: António Canelas

Guarda-Roupa: Ana Meira e Né Meira

Actores-manipuladores: José Carlos Alegria, Carlos Miguel Meira Alegria e Ana Margarida Meira Alegria


Idioma: Português

Duração:  45 min.

Público: Todos


JUNHO 2021

PÁTIO DO ANTIGO EDIFÍCIO DA EDP (LARGO ALEXANDRE HERCULANO)

Dia 2 (quarta-feira) – 10H00

Dia 3 (quinta-feira) – 10H00

Dia 4 (sexta-feira) – 10H00