CENDREV – Centro Dramático de Évora

Mais do que uma companhia de teatro, é um centro de acção teatral onde se têm cruzado diferentes componentes da vida do teatro. A prática sistemática e continuada, mantida ao longo de anos, configura não só uma clara vocação de serviço público do projecto, como tem constituído um importante factor de animação do processo de desenvolvimento cultural da região. Esta prática regular de trabalho constituiu uma rede de contactos e parcerias com outros criadores e instituições no plano nacional e internacional, contribuindo activamente para a valorização do trabalho artístico realizado e para o alargamento do espaço de intervenção das actividades que realizamos.

O CENDREV tem sido um laboratório de onde têm saído dezenas de profissionais, que foram criando novos projectos teatrais no Alentejo, ou integrando outras estruturas um pouco por todo o país. A dimensão cultural da cidade de Évora no plano nacional, regional e internacional determinou também o percurso do CENDREV, que sempre se definiu como um projecto da cidade e do Alentejo que trabalha, a partir daí, no país e no estrangeiro.

A dimensão cultural da cidade de Évora no plano nacional, regional e internacional determinou também o percurso do CENDREV

Desde 1975, o repertório abordado compreende textos dos grandes autores nacionais e, também, a dramaturgia contemporânea internacional. Desta acção, destaca-se o trabalho com o painel de obras vicentinas apresentadas e a relação construída com os públicos escolares, bem como a recuperação e salvaguarda dos Bonecos de Santo Aleixo que, a partir de 1987, deram origem à realização da BIME – Bienal de Marionetas de Évora.

Actualmente, o CENDREV trabalha na criação de um novo espaço para acolher todo o espólio dos bonecos e guardar o conhecimento e saberes desta importante expressão do teatro popular do Alentejo.